Como a gasolina tornou-se a gasolina?

Atualmente a gasolina é o combustível derivado do petróleo mais utilizado do mundo. Mas como ela se tornou essa potência? A sua resposta deve ter sido: “Ora, os carros sempre utilizaram gasolinas, logo ela é a mais utilizada!”, porém ao contrário do que muitas pessoas pensam os primeiros carros do mundo não utilizavam gasolina.

“Como assim não utilizavam gasolina?! Usavam o que então?”

Os primeiros carros construídos no mundo em escala comercial foram criados em Paris no ano de 1801 e eram a vapor! Isso mesmo. Mas o relato do primeiro carro a vapor do mundo é de 1672! O mecanismo do motor a vapor é, até hoje, mais simples do que o motor a combustão interna (gasolina). O motor a vapor fervia a água e o vapor criado entrava em cilindros que empurravam pistões, movimentando as rodas.

“Não! Como assim?! Os carros andavam com água??!”

Sim! E já em 1900 existiam vários carros elétricos espalhados pelo mundo. Pois é, os carros elétricos não são mais uma das novidades do século XXI, os primeiros projetos surgiram em 1828.

“Então por que o mundo não continuou usando carros elétricos e a vapor?”

Os carros a vapor possuíam um problema, as vezes eles explodiam e apesar de não ser comum poderia acontecer. Já os elétricos tinham o problema da duração da bateria que durava, em média, 80km - para fazer essa bateria durar mais eram preciso baterias cada vez maiores, chegando até três vezes o tamanho do próprio carro - e a maioria dos carros andavam no máximo a 40km/h, mas em 1899 um francês conseguiu fazer com que um carro elétrico chegasse a mais de 100km/h.

Os carros elétricos e a vapor tiveram a sua morte decretada quando em 1908, quando a Henry Ford lançou um jipe chamado Ford T, movido a gasolina. Até então os carros - a vapor, elétricos ou mesmo a gasolina - eram construídos de forma manual, com isso possuíam um preço que só os ricos podiam pagar, e o Ford T introduziu o conceito da linha de produção, tornando os carros populares. Além disso os carros a gasolina tinham o tanque de combustível que eram capazes de armazenar, aproximadamente, 80 litros de gasolina, o que permitia que os carros andassem muito. Neste período foi consolidado a  indústria do petróleo, com a gasolina tornando-se muito importante para o mundo.

“E porque hoje o mundo tenta voltar a utilizar os carros elétricos?”

A tecnologia evoluiu - hoje temos carros movidos a hidrogênio - e permitiu que a autonomia de duração das baterias cresça, possibilitando que os carros andem por mais quilômetros antes de serem recarregados, mas não é esse o motivo. Acontece que as cidades estão cada vez com mais carros movidos a combustíveis derivados do petróleo, que acabam por emitir mais e mais gases poluentes e nocivos a saúde humana. Mas a poluição gerada por derivados do petróleo  e a relação com a nossa saúde é um assunto para uma próxima postagem, portanto fiquem ligados PetroWinners!